Início » Ron – ron. O som mais gostoso do mundo
Gatos

Ron – ron. O som mais gostoso do mundo

por Márcia Kubiak Sato

“Se tratássemos todos que conhecemos

 com o mesmo afeto

 que damos ao nosso gato querido,

eles também ronronariam”

 Martin Buxbaum, escritor e diretor austríaco

 

 

Minha amiga Elisângela, que criava cães, ganhou um gatinho. Um dia, chegou perto de mim e confidenciou que estava com medo do gatinho, pois havia acordado com ele, em cima do travesseiro dela, amassando-o e fazendo um “ronco assustador” como se fosse a atacar. Eu ri alto. Elisângela, disse eu, ele estava preparado o lugar para dormir e estava ronronando, ou seja, estava á vontade para dormir com você.

 

Depois de alguns dias, encontrei minha amiga e ela já havia entendido o quanto era gostoso ouvir aquele ron-ron. O quanto era confortante. Não demorou um mês para ela aprender a gostar dos gatos e aumentar a família felina.

 

Os gatos te conquistam, seja pelo ronronado ou por qualquer outro comportamento característico. Hoje falaremos sobre o ronronar.

 

De onde vem o ronronar? Esta pergunta leva os “gateiros” ao delírio, pois existem algumas respostas possíveis.

 

Segundo a revista “Pulo do Gato”, ed. 118 de outubro de 2017, a primeira tese sobre o ronronado do gato é de 1981 e diz que vem da laringe. Mas reparou-se que mesmo gatos que tiveram suas laringes retiradas continuavam a ronronar. Em 1985, uma outra tese disse que vinha do diafragma. Outra teoria, do veterinário francês, Jean-Yves Gaucher, diz que o som vem da veia cava. Essa veia se estreita ao passar pelo fígado e diafragma, e o sangue forma redemoinhos, causando vibrações  no corpo todo. Mais uma teoria, colocada na revista Scientific American, n.o 67, diz que o ronronar é uma vocalização incomum feita ao chacoalhar as cordas vocais juntas e por isso os gatos ronronam quando expiram e inspiram.

 

Nem todo gato ronrona. Acredita-se que isso ocorre porque não teve tempo de aprender, com a mãe, esse tipo de comunicação. Esse fato faz-nos pensar que o ronronado, então, é voluntário?

 

Dizem que suas vibrações, entre 25 e 50 Hz, possuem poderes curativos. Os gatos ronronam, também, na dor e em situação de estresse. Isso porque eles podem se curar através do ronronar. Segundo a veterinária francesa Elisabeth Tané, o ron-ron ajuda até a reforçar os ossos do felino, pois as vibrações estimulam a regeneração dos tecidos que o revestem. Talvez regenerem também os tecidos dos seus ossos.

 

Na verdade, não importa muito de onde vem o ron-ron, se é voluntário, ou não. O que importa é o quanto é bom ouvi-lo.

 

Quando meus gatos ronronam, ao meu lado, eu só consigo pensar: “Ele ronrona para mim”.

Ouça esse som maravilhoso no vídeo abaixo.

Sobre o autor

MARCIA KUBIAK SATO

MARCIA KUBIAK SATO

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (1981) e graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Com Habilitação Em Física pela Universidade Guarulhos (1985). Especialização em Ensino de Física para Curso Superior (1983) e em Docência No Ensino Superior (2010/2011). Atualmente é professor assistente da Universidade Guarulhos. Tem experiência na área de Física (Geral e Experimental), com ênfase em Conforto Ambiental (Térmico, Acústico e Iluminotécnica).

1 Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: