Início » “FINITA HIGHWAY”
Canadiando

“FINITA HIGHWAY”

“Você me faz correr demais

Os riscos desta highway

Você me faz correr atrás

Do horizonte desta highway

Ninguém por perto, silêncio no deserto

Deserta highway

Estamos sós e nenhum de nós

Sabe exatamente onde vai parar”

Humberto Gessinger 1987

 

A geração brasileira da década de 80 cantou muito a música Infinita Higway da banda Engenheiros do Hawai. Mas o que talvez nem mesmo Beto Gessinger saiba é que a higway tem fim e três canadenses foram até lá para provar.

Os amigos, Luke, Adam e Gaham resolveram enfrentar mais de 1500 quilômetros viajando em uma caminhonete para encontrar o final da Yellowknife Highway, na província de Territórios do Norte, no ártico do Canadá.

Eles saíram de Fort McMurray, Alberta e só dormiram em um hotel e puderam tomar banho 3 ou 4 dias depois de sua partida. No caminho tiveram que acampar em barracas na neve e com temperaturas abaixo dos –30°C.

Eles obviamente estavam muito bem equipados e preparados para esta aventura extrema. E apesar disso nem sempre tudo sai exatamente como o planejado e eles também tiveram de enfrentar pequenos problemas com o carro, além da tentativa frustrada de pescar em um lago congelado e terminar uma das noites comendo hambúrguer queimado.

Ao que tudo indica a curiosidade e a natureza compensou todo e qualquer esforço para encontrar o fim da estrada.

Eles encontraram no caminho uma família inteira de Bisontes, além de assistirem pessoalmente a Aurora Boreal dando um show no céu. Também puderam fazer snowboard em uma estrada de gelo e se divertiram bastante.

A viagem foi documentada pelos rapazes através de vídeo e apesar de todos os problemas que eles enfrentaram durante todo o percurso de ida e volta, eles parecem decididos a fazer de novo.

Sobre o autor

SÁ SATO

SÁ SATO

Biomédica habilitada em Análises Clínicas pela Universidade Metodista de São Paulo. Pós graduada em Gestão Hospitalar e Serviços de Saúde pela Universidade de Santo Amaro. Especialista em Bioética e Valores Culturais pela Universidade de Toronto.
Amante da cultura e diversidade humana, hoje reside em uma das cidades mais ecléticas do planeta: Toronto.

Adicione um comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: