Início » Enfrentar ou Ir em frente?
Português

Enfrentar ou Ir em frente?

Algumas expressões da nossa língua são verdadeiros desafios, por isso não é à toa que encontramos tantos textos falando sobre o assunto e lemos tantos outros em que essas expressões continuam sendo empregadas de maneira inadequada. Acredito que muitos dos erros cometidos se devem à distração, ao descaso e ao desconhecimento do verdadeiro significado de tais expressões. A distração e o descaso são, normalmente, características de quem, embora saiba, ou tenha condições de saber, por ter aprendido e esquecido, portanto, com fácil acesso ao uso correto da língua, mas que opta pelo desprezo a normas. É uma pena! Quanto ao desconhecimento, a apreciação e valorização das normas linguísticas e um estudo constante e sistemático, ajudam a corrigir as falhas.

Numa época em que a Internet coloca à nossa disposição tantos recursos de conhecimento e aprendizagem, fica difícil aceitar que as pessoas, por descaso ou preguiça, ainda permaneçam mergulhadas na ignorância. É bom ressaltarmos que, quando usamos a palavra ignorância, nos referimos ao seu significado mais pertinente: ignorância como falta de um determinado saber (conhecimento).

Ir em frente significar dirigir-se a…, caminhar em determinada direção, quer se trate de seguir uma estrada, um caminho, ou um rumo na vida. Já enfrentar é encarar, bater de frente, aceitar os desafios da vida, as intempéries, os problemas. Às vezes, ir em frente implica em enfrentar os obstáculos colocados em frente (na nossa frente, diante de nós)!

No dia a dia, enfrentamos: transportes lotados, congestionamentos nas estradas, a fome e a miséria expostas a céu aberto em nossas grandes cidades, doenças terríveis, enchentes, o descaso dos governantes, estradas esburacadas, violências, traições e tantos outros desafios. Apesar de tudo continuamos em frente, pois somos corajosos e não consentimos na derrota.

Ir em frente pode demandar tanta coragem quanto a que necessitamos para enfrentar a vida.

Sobre o autor

Celeste Baptista

Celeste Baptista

Professora de Português e de Francês, formada em Filologia Românica pela Universidade de Lisboa (UL). Pedagoga com habilitação em Administração Escolar, Supervisão de Ensino e Orientação Educacional. Psicóloga (com Licenciatura e Bacharelado). Mestre em Linguística Letras e Artes pela Universidade Guarulhos (UnG). Especialização em Psicologia Jurídica (UniSãoPaulo). Autora do livro Chuva Quente (Poesia). Palestras sobre Literatura, Ética e temas da Psicologia. Nas horas vagas leio, escrevo, organizo Rodas de Leitura e Recitais, converso com amigos, bordo e faço crochê. Criei um blog: Como Árvores Antigas https://cilebap.blogspot.com.br/, onde escrevo sobre diversos assuntos. Podem achar-me no Facebook, como Celeste Baptista, no Linkedin como Celeste Duarte Baptista e no Instagran: https://www.instagram.com/baptistaceleste/

Adicione um comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: