Início » Cuidado com a Asma….ou Asthma?
Saúde

Cuidado com a Asma….ou Asthma?

— Raphael!

— É meu filho!!!!  Respondeu uma senhora sentada ao lado do filho, na sala de espera.

— Ainda bem que não demorou….vamos Filho!!, levantou quase arrastando o filho.

— Sala 18, no corredor à direita. Disse a secretária, espantada com a reação da mãe.

—Obrigado…

— Bom dia doutor, meu filho tem bronquite e esta noite teve uma crise terrível….

— Olá Raphael, disse o médico nem prestando atenção às palavras da mãe.

— O que está sentindo?

— Hãããchhhhh…cofff inspirou o rapaz buscando o ar quase em desespero…

— Coff, coff ….— meu gato subiu em minha cama, logo cedo e eu comecei a tossir….coff…coff e começou uma falta de ar…. tá difícil de respirar….

— Calma, já vamos tratar….

— É a primeira vez que você tem esses sintomas?

— Não doutor!!!!!  Precipitou a mãe.

— Ele tem essa bronquite desde que chegamos a esta cidade!!!!!  Maldita hora!!!

— Não senhora!!!! Respondeu o doutor…interrompendo firmemente a mãe.

— Raphael, você fuma?  Perguntou o médico, mas já sabendo a resposta óbvia.

— Não!!!  Respondeu entre mais duas tossidas e uma inspiração forçada.

— Pois é!!  Bronquite só existe em quem fuma….seu filho não tem bronquite..

— Seu filho está numa crise de asma brônquica…

— E qual é a diferença? Perguntou a mãe….impaciente.

— Veja só, seu filho relatou que o gato de estimação subiu na cama e daí o Raphael passou a tossir. Não é mesmo?

—Pois então.. certamente seu filho adquiriu alergia a algo que está no gato, pode ser os pelos, pode ser ácaros….

— Mas como alergia doutor, êle nunca teve estas crises!!!!

— Sim, é assim mesmo, vocês relataram que vieram de outro lugar, não é?

— Sim, meu marido foi transferido para cá e viemos juntos, já faz 6 meses..

— Isso, eu vou explicar, a bronquite crônica não é alérgica, ela atinge pessoas fumantes de há muito tempo e que lentamente o fumo vai obstruindo as vias aéreas e vai prejudicando a entrada e saída do ar dos pulmões. A longo prazo a pessoa vai desenvolver o bronco enfisema…

— Fique tranquila, não é o caso de seu filho….eu sabia que ele não fumava…

— Então, a alergia aparece sempre que o nosso sistema imunológico reage de forma errada frente a uma substancia estranha que entramos em contato pela primeira vez, e assim, reagirá cada vez mais forte nas próximas vezes que entrar em contato. Precisa-se identificar qual o alérgeno e após passar a evitar um novo contato, pode ser perigoso, pode correr risco de morte, dependendo da intensidade das crises.

— Mas como se pega isso doutor?? Perguntou a mãe.

— Não se pega essa doença, é uma reação inflamatória nas vias aéreas que pode aparecer a qualquer um de nós, a qualquer momento da vida. Infelizmente nosso sistema imunológico pode reagir de forma errada…… Um antigo professor me disse e eu nunca esqueci: “Sistema imunológico é que nem bunda de nenê….você nunca sabe a hora certa da merda acontecer…”

— Raphael até tentou rir, mas o riso desencadeou uma nova crise de tosse e dificuldade de inspirar, o que levou o médico a se levantar…

— Vamos!!, vou te levar à enfermaria e eu mesmo vou aplicar os medicamentos e vocês ficarão aqui no hospital até os sintomas diminuírem ou cessarem.

— No caminho o doutor continuou explicando:

— Raphael será submetido a vários exames e dependendo do resultado terá que tomar muitas providências, uma delas é imediata, afastar o gato de casa e providenciar uma limpeza das roupas de cama, lençóis, fronhas, na casa toda. As próximas crises geralmente são piores e podem provocar um choque alérgico muito grave.

Ao final, a mãe ao pegar a receita disse: Doutor o senhor escreveu asma com “th”…..não tá errado?

— Rindo o doutor respondeu:

— É que antigamente asma era escrito com th….deve ser porque ao escrever Raphael com “ph”, escrevi a asma com th….rindo muito.

Ao que Raphael respondeu: — se asma sem th me deixa desse jeito, imagina com…..

— Mãe, manda tirar o ph de meu nome…..

Sobre o autor

Francisco Ribeiro de Moraes

Francisco Ribeiro de Moraes

biomédico pela Universidade de Mogi das Cruzes,1978, com especializações em Patologia Clínica, Patologia Humana e Citopatologia. Mestre em Ciências pela USP com um estudo sobre câncer de mama. Atuou como professor, a partir de 1980, nas áreas de Patologia, Fisiologia, Hematologia Clínica, Patologia Clínica e Citopatologia por diversas Universidades e Faculdades. Atualmente é professor pela FACISB de Barretos nas disciplinas básicas integradas em morfofuncional. http://lattes.cnpq.br/9046680939777775

Adicione um comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

%d blogueiros gostam disto: